ALPINISTA GANHA O MUNDO MAS GOSTA DE VIVENCIAR O BAIRRO

PERFIL: RODRIGO RAINIERI Olho no mundo com base no bairro Desafio é com ele mesmo. Inquieto e apaixonado pelas montanhas e escaladas, o alpinista Rodrigo Rainieri está em Campinas há 29 anos, atualmente morando na Fazenda Santa Cândida. Considerado um dos alpinistas mais experientes e técnicos do Brasil, ele acaba de conquistar um feito inédito em sua carreira: é o único brasileiro a ter sido guia no projeto Sete Cumes, que abrange as sete mais altas montanhas de cada um dos sete continentes. Nascido em Ibitinga (SP), ele veio estudar em Campinas em 1987 e se formou em Engenharia da Computação pela UNICAMP. “Outros alpinistas brasileiros já chegaram ao topo dos sete cumes, mas como guia de expedição é algo exclusivo que tenho muito orgulho de ter conquistado. Além de realizar os sonhos daqueles que escalam guiados por mim, que buscam a superação de limites e o autoconhecimento, tenho a chance de levar a bandeira brasileira ao topo dessas montanhas”, comenta. O projeto Sete Cumes envolveu expedições ao Monte Everest (entre Nepal e Tibet), ao Aconcágua (Argentina), ao Denali (Alasca), ao Kilimanjaro (Tanzânia), ao Maciço Vinson (Antártica), a Pirâmide Carstensz (Austrália) e ao Monte Elbrus (Rússia). Sua primeira escalada foi em 1988, no Pico das Agulhas Negras (no Parque Nacional do Itatiaia). “Foi uma descoberta incrível e nunca mais parei”, comenta. Quando ainda era estudante de Engenharia da Computação na Unicamp, foi para a Holanda onde descobriu o alpinismo profissional. Nessa mesma viagem esteve na França, onde a carreira é regulamentada e tem universidade específica para guia de montanha, com curso de 5 anos, conta. Voltou entusiasmado com a ideia e assim que se formou abriu a Grade 6, empresa de palestras e turismo de aventura, que já esteve sediada no Taquaral (Av. Almeida Garret). Um morador ativo Quando não está em expedição ou viajando a trabalho, fica na cidade que adora e frequenta. E como qualquer morador, sente os problemas da mobilidade urbana – principalmente o trânsito intenso no final do dia - e as questões de segurança pública, que classifica como problemas comuns às cidades grandes. A escolha do bairro para morar (próximo ao Galleria Shopping) foi estratégica, pela proximidade da saída para as trilhas de bike, pelo acesso fácil às rodovias, além de estar próximo a academia onde treina (Cia. Athletica) e é sua patrocinadora há 15 anos. Seus treinamentos externos são feitos nas trilhas de Joaquim Egídio e entre Campinas, Pedreira e Morungaba. Para treinar escalada em rocha já frequentou a região do Pico das Cabras e a Pedreira do Chapadão. Mas a Unicamp, para ele, é um expoente. “Lá tem uma parede de escalada que fui um dos fundadores e se chama ‘Vitor Negrete’, em homenagem ao amigo e parceiro de escaladas que morreu numa expedição ao Monte Everest”. Ele também gosta muito da Lagoa do Taquaral, mas acha que ela precisava ser mais limpa. E elogia a iniciativa de fechamento da pista externa nos finais de semana para a população aproveitar. E avalia que “a sinalização para pedestres deveria ser reforçada e mais educativa para diminuir acidentes entre pedestres e ciclistas”. FONTE: http://www.jornalaltotaquaral.com.br/noticia.php?cod=3552
Fonte: http://www.jornalaltotaquaral.com.br/noticia.php?cod=3552
(26/09/2016)
Twitter
FaceBook
  • FaceBook
  • Twitter
Copyright © - 2017 www.rodrigoraineri.com.br | todos os direitos reservados

Desenvolvido por E-Webmkt