Brasileiro é o único a chegar aos Sete Cumes como guia de expedições

Rodrigo Raineri era responsável por orientar grupos e contornar situações desfavoráveis em meio ao frio e desafio de chegar ao destino final

Paulista aproveita experiência para dar palestras para diferentes públicos Se chegar ao topo dos sete cumes mais altos do mundo é um desafio para poucos, o paulista Rodrigo Raineri pode se sentir como detentor de um privilégio ainda maior. No último mês, ele chegou ao topo do Monte Elbrus, na Rússia, conquista que o fez ser o único brasileiro a alcançar as montanhas mais altas do planeta como guia. Sua função vai muito além de chegar no objetivo final, passando por orientar grupos de pessoas e ser o responsável pela condução em momentos bons e ruins. “Como líder de uma expedição, tenho que preparar meu grupo, coordená-lo durante a escalada, administrar os medos e expectativas, gerenciar os riscos e, sobretudo, conduzi-los aos resultados", comenta Raineri, que aproveita a experiência adquirida para realizar palestras para diferentes públicos. "Tento traduzir para o dia a dia das pessoas essa disciplina e estratégia de liderança”, explica. Por mais que outros tenham chegado ao mesmo lugar, o alpinista destaca o tamanho da diferença da sua façanha. “Outros alpinistas brasileiros já chegaram ao topo dos Sete Cumes. Mas como guia de expedição é algo exclusivo que tenho muito orgulho de ter conquistado. Além de realizar os sonhos daqueles que escalam nos grupos guiados por mim, que buscam a superação de limites e o autoconhecimento, tenho a chance de levar a bandeira brasileira ao topo das montanhas mais altas do mundo”, comemora. Conheça os sete cumes alcançados pelo paulista Monte Elbrus - Rússia - 5.642m Monte Everest (três vezes no cume) - entre o Nepal e o Tibet, na Ásia - conhecida como a maior montanha do mundo e de extrema dificuldade - 8.848m Denali no Alasca, EUA, também conhecido como McKinley - 6.194m Aconcágua, Argentina (seis vezes no cume) - além da rota normal, também escalou em pleno inverno e pela desafiadora Face Sul - 6.962m Kilimanjaro (duas vezes), Tanzânia -5.895m Vinson, na Antártica - 4.892m Carstensz na Oceania (contato com tribos preservadas) - 4.884m DANIEL OTTONI @SUPERFC
Fonte: otempo
(31/08/2016)
Twitter
FaceBook
  • FaceBook
  • Twitter
Copyright © - 2017 www.rodrigoraineri.com.br | todos os direitos reservados

Desenvolvido por E-Webmkt